Pesquisar este blog

Carregando...

Tudo Sobre Babosa (Aloe Vera)

Para que serve a Babosa?


Aloe vera é conhecida e utilizada pelo homem há mais de 5.500 anos como planta medicinal, conforme registro em papiros egípcios datados de 3.500 anos antes de Cristo. Outros registros de seu uso com fins medicinais e na cosmética são encontrados nas civilizações, árabe, grega, egípcia, romana, asiática e africana. Incluem se aqui as citações bíblicas em Cantares 4:14 e João 19:39, além da história egípcia relatar que suas rainhas Nefertite e Cleópatra u u saram a babosa com grandes efeitos positivos c c omo fitoterápico e cosmético. Outro registro histórico relata que Alexandre, o Grande, teria tomado regiões da África e a ilha de Socotra, no oceano Índico, por existirem grandes quantidades de Aloe vera naqueles locais, que foram usadas para curar os ferimentos de seus soldados. Por seus efeitos biológicos a babosa foi grandemente disseminada pelos continentes, tendo vindo para as Américas a inda com Cristóvão Colombo, onde se adaptou perfeitamente. Na segunda metade do último século as pesquisa desta planta foram intensificadas e muito países, como, os Estados Unidos, França, Alemanha, Itália, Holanda, Japão e China, os quais oficializaram seu uso, tanto externo como internamente. Alem disso, esta espécie é reconhecido n nnnnesses países como um alimento funcional ou complemento alimentar voltado à manutenção ou recuperação da saúde.




O quê é Aloe vera L. (babosa) ?


É uma planta exótica da família das Asphodelaceas, de folhas lanceoladas e espessas contendo em seu interior grande quantidade de mussilagem (baba), flores tubulares amarelas, que é usada para fins terapêuticos há mais de 5.500 anos, incluindo citações bíblicas (Cantares 4:14 e João 19:39). Sua origem é o Nordeste da África e a região do Mediterrâneo. Nas américas foi introduzida por Cristóvão Colombo; no Brasil sua chegada ocorreu na mesma época, e sua adaptação foi tão natural que no Nordeste seu crescimento ocorre espontaneamente. Porém, seu cultivo é possível em quase todas as regiões, inclusive a da grande Florianópolis, onde a NATURAMA, há mais de 10 anos vem cultivando organicamente esta planta.




Qual a importância da Aloe Vera . ?


A NATURAMA sabedora dos benefícios desta maravilhosa planta, buscou informações idôneas que pudessem garantir o seu uso humano. Com isto constatamos que nos últimos 60 nos, os centros de pesquisas e universidades de vários países, concentraram seus estudos em desvendar os segredos da babosa, identificando
assim, em seu GEL (baba), mais de 200 componentes, dentre os quais: cálcio, magnésio, sódio, potássio, selênio e zinco; as vitaminas, A, B1, B2, B3, B5, B6 e C; mono e polissacarídeos incluindo ACEMANANA que é imunoestimulante, segundo Dr. Carol Miller Kent, citado por STEVENS (1999). Possui ainda 18 dos 21 dos aminoácidos necessários ao ser humano, incluindo os 8 essenciais,e mais um complexo de enzimas básicas ao nosso metabolismo. Tais estudos ampliaram largamente os conhecimentos científicos a respeito dos efeitos benéficos da babosa na saúde do homem, os quais a NATURAMA leva até você através de seus produtos.




Quais são estes efeitos?


Os efeitos positivos da Aloe vera podem ser obtidos tanto no uso interno como externamente.




EXTERNAMENTE, além dos cosméticos a Aloe vera pode ser utilizada como: hidratante, adstringente, emuliente, antiinflatório, analgésico e protetor da pele contra os raios UV do sol, imunoestimulante, retardador do envelhecimento da pele, excelente cicatrizante em cortes, ferimentos e queimaduras em geral, auxiliar nos tratamentos de , acne, alergias e picadas de inseto, erupções, edemas, eczemas, manchas, crostas, seborréias, caspa e queda de cabelos, psoríase, erisipela, úlcera varicose, escaras, câncer de pele, herpes simples e de zortes. No momento a NATURAMA está desenvolvendo alguns produtos para uso externo.



INTERNAMENTE, quando eliminamos a casca e a resina das folhas da Aloe vera L., aproveitando apenas seu GEL (baba), conforme a NATURAMA processa seus produtos, então a babosa pode e vem sendo utilizada na forma de bebidas e extratos secos apresentado como alimento funcional ou complemento nutricional, a exemplo do que fazem os americanos, europeus, japoneses e chineses, além de outros povos, onde seu uso interno vem sendo largamente utilizado como coadjuvante nos tratamentos de artrite, artrose, bursite, gota, redução do colesterol e da pressão sangüínea, para regular os batimentos cardíacos, nas disfunções hepáticas, calcificação dos ossos (osteoporose e recuperação das fraturas), controle da acidez gastrointestinal, tratamentos de gastrites, úlceras pépticas e duodenais, congestão intestinal, colite, cistite, fístulas, quistos, flatulência, infecção vaginal e do trato urinário, amenorréia, endometriose, prostatite, fibroma, glaucoma, leucemia, lupus, psoríase, reumatismo, gripes e resfriados, bronquite, sinusite, herpes comum, vaginal e de zortes, diabetes. Porém, seu principal efeito é a desintoxicação do organismo e a imunoestimulação, promovido pelo seu componente ACEMANANA, cuja ação já foi comprovada em portadores de HIV, nos Estados Unidos pela FDA (Food and Drug Administracion). Sua ação coadjuvante nos tratamentos oncológicos tem se revelado de extraordinária eficácia, principalmente na redução dos efeitos colaterais da quimioterapia e radioterapia. Os cientistas que estudam a babosa no mundo inteiro, concluíram que a razão pela qual ela funciona tão eficazmente com grande alcance de seus poderes curativos, é a mistura específica de seus componentes, atuando sinergicamente, e não seus componentes isoladamente.




STEVENS, Neil, O Poder Curativo da Babosa – Aloe vera – Selestial Connection – (Tradução – SCAPIN, S. ) – São Paulo: Madras Editora Ltda, 1.999.